segunda-feira, 2 de março de 2009

O Círculo de Leibowitz


Quando é que deixou de falar-se sobre livros? Quando é que a discussão dos livros que lemos deixou de ser primordial na actividade do fandom? O que é que levou as várias listas e fóruns de discussão dedicados ao Fantástico a transformarem-se em meros repositórios de tricas, links acríticos, ódiozinhos de estimação, reproduções de conteúdos de terceiros, opiniões ocas e conversas bacocas?

O surgimento da blogosfera, que parecia potenciar a discussão de ideias, serviu paradoxalmente para aprofundar o umbiguismo que sempre caracterizou a actividade cultural lusa em geral e nos géneros da FC, Horror e Fantasia em particular. A nova moda do Twitter - microblogging, for God's sake! - parece-me ser mais um golpe fatal no desafio cada vez maior que é construir e expor uma linha de raciocínio coerente e lógica, por contraponto à ilusória eficácia da máxima e do dito espirituoso (se ao menos o fosse)...

Em parte para ajudar a preencher esta lacuna, e em parte numa tentativa de ajudar a renascer o velho prazer de uma conversa animada sobre livros, servindo-nos dos instrumentos que a Internet e a Blogosfera nos proporcionam, resolvemos criar o CÍRCULO DE LEIBOWITZ: uma tertúlia bloguística em torno de livros, um clube de leitura on-line, com o intuito de ler, trocar impressões, discutir, esmiuçar, mas sobretudo desfrutar daquelas que são as grandes obras do Fantástico, em língua original ou traduzidas, clássicos de boa-memória ou pequenos objectos de culto pessoal, livros esquecidos ou os mais recentes best-sellers, ao ritmo de um por mês.

O que é então, o CÍRCULO DE LEIBOWITZ?

Uma iniciativa conjunta de vários blogues (o Blade Runner, o Stranger in a Strange Land da Safaa Dib, o Inner Space do Nuno Fonseca, o veterano Efeitos Secundários do Luís Filipe Silva e o Rascunhos da Cristina Alves) de criação de um "clube de leitura" que todos os meses analisará - numa crítica mais ou menos aprofundada - um mesmo livro, assim proporcionando uma perspectiva multifacetada da mesma obra, abrindo um debate e uma troca de opiniões sobre o livro e as respostas necessariamente díspares que ele tenha provocado nos intervenientes.

Para isso, é importante a participação de todos, e se os membros iniciais do CÍRCULO DE LEIBOWITZ têm como principal papel a obrigação de produzirem essa crítica mensal, queremos que o máximo de leitores, fãs, entusiastas do género, ou meros admiradores de uma obra ou de um autor, se juntem a nós.

Como funcionará, então, esta iniciativa?

É simples: no dia 1 (um) de cada mês será anunciado o título do livro objecto de análise. Mais tarde, no dia 21 (vinte e um), dando tempo à sua leitura, todos os blogues pertencentes ao Círculo publicarão a sua crítica, seguindo-se até ao último dia do mês, um debate mais ou menos alargado sobre o livro, quer em posts sucessivos, quer nas caixas de comentários dos diversos blogues.

Parece-lhes interessante? Gostavam de participar? Pois nós também queremos que participem. Como? Ainda mais simples. Se tiver um blogue, junte-se a nós: basta publicar a sua crítica (um texto que não precisa de ser exaustivo, entre as 500 e as 1000 palavras, sendo este apenas um valor de referência e não um valor absoluto - na verdade, não colocamos limites) no dia 21, e enviar o respectivo link para o meu endereço de e-mail (joao.seixas@gmail.com). Todos os links serão colocados nos blogues do CÍRCULO DE LEIBOWITZ. Se não tiver um blogue, ou não lhe apetecer escrever um texto mais apurado ou aprofundado sobre o livro escolhido, pode participar no debate subsequente, em qualquer dos blogues participantes, ou em todos eles.

Simples, não é?

Então, antes de passar a anunciar a primeira escolha para a inauguração desta iniciativa, impõe-se um especial agradecimento ao Ricardo Loureiro que, impossibilitado para já de se juntar a nós, foi o responsável pela inspirada escolha do nome.

E assim, without further ado, a primeira escolha do CÍRCULO DE LEIBOWITZ, cujas críticas serão publicadas no dia 21 de Março, é:

4 comentários:

Nemo disse...

Não sei se será uma boa ideia o que vou sugerir, mas penso que a nível de adesão de futuros leitores e participantes seria talvez mais proveitoso se os livros fossem anunciados com mais tempo de antecedência (meses?).

Digo isto porque tanto quanto me apercebo irão falar de livros que não se encontram facilmente, implicando provavelmente a sua compra online. Ora, entre tomar uma decisão sobre a possível aquisição do livro, a sua procura por lojas online, e a entrega do mesmo, ainda decorrerá um espaço de tempo considerável, suponho, o que poderá afastar possíveis leitores da participação no clube.

Repito, não sei se anunciar os livros com maior antecipação será uma boa ideia, ou se irá por ventura espartilhar o decorrer do clube de leitura. De qualquer forma, achei que poderia contribuir positivamente com esta perspectiva.

João Seixas disse...

Caro Nemo,

todas as sugestões são bemvindas, e é gratificante ver que a iniciativa suscitou já algum interesse.

Infelizmente, o anúncio dos títulos com meses de antecedência não seria viável para o Círculo de Leibowitz tal como ele foi pensado; isto porque um anúncio com tão grande antecipação poderia, por um lado diminuir o interesse dos potenciais participantes, comfrontados por exemplo com uma fiada de títulos que não conheçam e pensem poder não lhes agradar, por outro criar algum desinteresse, afastada que ficaria uma certa surpresa e algum frisson na "caça" ao livro e, por outro ainda, porque nos impediria de analisar mais cedo uma qualquer novidade que tenha saído - em língua original, ou em tradução - e que considerássemos importante analisar de imediato.

No entanto, a questão da obtenção dos livros - não só por parte de leitores e futuros participantes, mas dos próprios membros fundadores do círculo - foi questão largamente debatida entre nós e, para já, entendemos que este formato é adequado: o livro não tem mais de 200 páginas, é um clássico constantemente reeditado, e que frequentemente se encontra à venda em livrarias como a FNAC, a CASA DEL LIBRO, a LIVRARIA BRITÂNICA ou a TEMA.

Em qualquer dos casos, o recurso à AMAZON.CO.UK permitirá obter o livro a preço acessível e em cerca de 3-4 dias.

O que ainda deixa duas semanas completas para ler o livro e redigir o post.

Obviamente, o próximo dia 21 de Março será o baptismo de fogo e, caso se mostre necessário proceder a ajustamentos no calendário para títulos futuros, não deixaremos de o fazer.

Ainda assim, espero que participe no próximo dia 21.

Um grande abraço.

Nemo disse...

Sim, decerto, daí o ter dito que não sabia até que ponto seria uma boa ideia.

Em relação a adquirir o livro numa livraria física, confesso que não tinha pensado nisso, pois tirando Lisboa e Porto, só por um fortuito acaso é que semelhantes livros serão encontrados.

De qualquer forma decerto que com o tempo irão adaptar-se e realizar o clube de leitura da melhor forma possível.

Aproveito ainda para deixar os parabéns pela iniciativa, e deixar os votos de sucesso! Espero aprender bastante e expandir os meus horizontes :)

TS Bovaris disse...

Concordo com a ideia de Nemo, mas achei interessante a visão dos senhores quando a "caça" ao tesouro, a busca pelo livro como forma de desafio. Procurarei acompanhar essa inusitada proposta dos senhores.